Adobe revive fontes inacabadas pela Bauhaus na década de 1930

A criação de uma fonte original é um dos trabalhos mais importantes de um designer. A tarefa de projetar letras do alfabeto e caracteres singulares com identidade marcante é fundamental para a comunicação.

Exemplo disso são os projetos desenvolvidos durante o período em que a Bauhaus Dessau esteve em plena atividade. Uma das suas características marcantes foi a ideologia de que a “forma deve seguir a função”. A escola de design alemã atuou durante 14 anos e foi fechada em 1932 pelo Partido Nacional Socialista.

Para resgatar a memória da Bauhaus Dessau, a Adobe decidiu recriar algumas das fontes e esboços tipográficos desenvolvidos na escola. O projeto contou com a ajuda da Bauhaus Dessau Foundation e recebeu o nome de “The Hidden Treasures, a Bauhaus Dessau”. A ideia foi fazer com que projetos incompletos do passado fossem concluídos por designers modernos. A nova equipe foi conduzida por Erik Spiekermann que se debruçou sobre tipografias de ícones como Alfred Arndt, Joost Schmidt, Xanti Schawinsky entre outros. Após o estudo, os caracteres foram digitalizados com o auxílio do software de design vetorial Adobe Illustrator CC.

Segundo o site DesignTaxi, já estão disponíveis para download no site da Adobe duas fontes: “Xant”, criada por Xanti Schawinsky e redesenhadas por Luca Pellegrini e “Joschmi”, idealizada por Joost Schmidt e resgatada por Flavia Zimbardi. Confira abaixo os detalhes das fontes:

 

 

Croove
Siga!

Croove

Agência de Design em Croove Creative Move
O Croove é um espaço para a livre expressão da criatividade

Somos uma Agência de Design do Rio de Janeiro. Esse é um espaço onde estudantes e profissionais de áreas como artes, comunicação e design podem aprimorar sua criatividade e talento, buscando inspirações diárias em artigos, tutoriais e materiais para download. Um dos principais objetivos do Croove é criar um canal de comunicação com diferentes públicos.
Croove
Siga!